vamos clickar rapazida !!!!

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A ÁGUIA

A ÁGUIA
...voando alto...
A águia é uma das mais fortes e corajosas aves de rapina.
A ela se chama muitas vezes a rainha das aves e se lhe atribui, por isso, ...acima das serras...(gravura)soberba e vaidade: "ao homem, rei do mundo; ao leão, rei dos animais; à águia, rainha das aves." (António Vieira, Sermões).
Com o nome de águias designam-se as aves incluídas em um grupo formado por vários géneros pertencentes ao grupo das falcónidas, ordem das aves de rapina caracterizadas pela sua corpulência, cabeça com penas, bico alto, direito na base e curvo na ponta, faces nuas, asas arredondadas
(próprias de aves de vôo lento - ver esquema de uma asa de ave abaixo - nota do webmaster), pés fortes e garras robustas....eu pesco, por isso me chamam a Águia Pesqueira...
As águias alimentam-se quase exclusivamente de carne fresca, que conseguem atacando animais vivos. Caçam de dia, aguentando sucessivas horas de vôo e atingindo grandes alturas. A fêmea é maior e mais bela que o macho. Um dos seus géneros é a Águia real, que se encontra nas nossas serras do Marão e da Estrela, vivendo também, entre nós, pEsquema das asas das aves em geraleriodicamente, nas serras junto ao mar, a Águia pesqueira (ou de Rio, com 56 cms de comprimento e 1,64 de envergadura, muito prejudicial para a piscicultura, pelo que é frequentemente perseguida), que nos visita de Abril a Outubro, internando-se durante o Inverno no continente africano.
A Águia real, preta ou doirada, é a maior espécie conhecida, alcançando 95 centímetros de comprimento e dois metros de envergadura. Vive acasalada e macho e fêmea caçam juntos, fazendo grande devastação nos pequenos mamíferos e aves, chegando muitas vezes a atacar os de maior tamanho, como cabritos, ovelhas, etc.
Estas aves nunca são abundantes numa região, porque o muito terreno de que necessitam para caçar obriga-as a viverem afastadas e a defenderem o seu necessário isolamento.
O tempo de vida das águias é de 40 anos, embora haja casos em cativeiro em que atingiram os 95 anos.

Curiosidades:
» Dá-se o epíteto de águia aos que se salientaram pelos seus méritos, especialmente pelo talento....bico alto, direito na base e curvo na ponta...
» A águia, como símbolo da força, da grandeza e da majestade, foi usada nos exércitos, figurando nos estandartes de Ciro, rei dos Persas, e, mais tarde, durante o segundo consulado de Mário, encimando as lanças que eram insígnias das legiões. As águias romanas, de madeira a principio, foram depois de prata ou ouro.
» Designa-se águia o estandarte, insígnia militar, insígnias de algumas nações que têm a águia por emblema.
» Na simbologia cristã aparece a águia, simbolizando talvez a ressurreição e o triunfo de Cristo e do cristianismo. No reverso de bulas e selos da Igreja de Roma há águias diversas; a águia bicéfala é símbolo de São João Evangelista.
» Na mitologia escandinava e alemã a figura da águia obtém sempre a preferência dos espíritos das trevas e também do deus Odin, que se esconde na escuridão da noite e nas nuvens tempestuosas.
» A águia é a ave de Júpiter, nos poemas gregos e latinos. Foi também o símbolo da alma humana, o símbolo das artes.
» Chama-se águia ao homem muito perspicaz, penetrante, que vê claro e longe; superior em inteligência.
» Ninho de águia: chama-se à habitação ou assento colocados muito alto.
» Águia é também uma moeda de ouro que corre no México e nos Estados Unidos da América.
» Águia foi o nome de uma caravela portuguesa que, com 9 outras e 2 galeões, partiu para a Índia, em 1533, para socorrer Dio. Comandava-a Francisco Pereira. ...águias... (gravura)A esquadra reuniu-se em Moçambique e em 1 de Maio do mesmo ano chegou à Índia.
» Águia foi também chamada à nau portuguesa em que Francisco Barreto, em 1559, embarcou de Goa para Portugal e que habitualmente fazia a carreira da Índia, sendo muito célebre por haver, nesta viagem, suportado espantosas tormentas, a tal ponto que nunca conseguiu dobrar o Cabo da Boa Esperança. Por tal motivo, duas vezes teve a nau de arribar a Moçambique, acabando por dar à costa e tendo o governador Francisco Barreto de voltar para a Índia num pequeno batel que se lhe deparou, tardando 3 anos a conseguir 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário